NÚMERO DE MORADORES DE RUA EM NOVA YORK ULTRAPASSA 60 MIL


Número de pessoas sem-teto em Nova York aumenta 39% em um ano.


Número foi o maior em 12 anos, segundo levantamento, ao chegar a quase 4 mil em uma noite de inverno. ONG diz ainda que cerca de 60 mil pessoas dormem em abrigos a cada noite, incluindo mais de 22 mil crianças.

 

O número de pessoas sem-teto na cidade de Nova York subiu 39% em um ano, chegando a um aumento de 3.892 no último período, o seu máximo em 12 anos, segundo dados publicados nesse princípio de julho, pelo Departamento de Serviço às Pessoas Sem Domicílio Fixo.

 

O departamento explicou que o número representa a quantidade de pessoas sem lar em uma noite de inverno, em 6 de fevereiro, a maior contagem desde 2005, deixando aparente as imensas desigualdades de renda em Nova York, a cidade com mais bilionários do mundo.

 

As autoridades atribuem o aumento a um inverno mais quente, alta dos aluguéis a um ritmo superior ao dos salários e à pouca disponibilidade de casas a preços razoáveis, o que provocou uma crise habitacional.

 

A renda média por lar aumentou 4,8% comparada com a alta de 18,3% dos aluguéis entre 2005 e 2015, disse o departamento.

 

"Embora saibamos que temos muito a fazer, continuamos abrindo mais abrigos para pessoas sem-teto e oferecendo mais programas aos nova-iorquinos para ajudá-los a fazer a transição das ruas para uma casa permanente", disse o prefeito da cidade, Bill de Blasio.

 

A ONG Coalition for the Homeless informou que cerca de 60 mil pessoas dormem em abrigos a cada noite - incluindo 22 mil crianças -, e que nos anos recentes a taxa de cidadãos sem-teto alcançou cifras nunca vistas desde a Grande Depressão que seguiu a crise de 1929.

 

Fonte: http://g1.globo.com/mundo/noticia/2015/02/nova-york-supera-a-marca-dos-60-mil-sem-teto-um-novo-recorde.html