México - Lopez Obrador coloca fim nas concessões de campos de petróleo

 

O presidente mexicano López Obrador (AMLO) anunciou o fim das concessões de campos de petróleo, a redução das exportações de petróleo cru e de importação de combustíveis para aumentar o refino nacional - "toda a matéria prima será processada em nosso país" -, a redução de impostos para a Pemex (estatal de petróleo mexicana) e o congelamento do preço dos combustíveis.

 

 

AMLO aproveitou para homenagear o grande estadista mexicano Lázaro Cárdenas, que nacionalizou o petróleo de seu país em 1938, dizendo que a decisão dele "continuará a ser um exemplo de como atuar para valorizar a dignidade nacional e perseverar na construção de uma pátria mais livre, justa, democrática e soberana".

 

Tudo isso de cara limpa, sem máscara, junto aos trabalhadores da Pemex e com a bandeira mexicana ao fundo.

 

Enquanto isso, no Brasil, José Sérgio Gabrielli e a mídia petista dizem que não há como resgatar a Petrobrás e o pré-sal, que são coisa do passado, que não há mais volta, que o Estado deve se limitar "a ter um papel fundamental na gestão, na regulação e até indiretamente na produção do pré-sal brasileiro, não mais que isso".

 

Também é comum se ouvir das pessoas que os cercam e apoiam que não é hora de lembrar de Getúlio Vargas - que nacionalizou o petróleo brasileiro também em 1938 - porque "Lula é o que temos para hoje".

 

AMLO não precisou fazer uma revolução nem erguer uma estátua de Lenin no Zócalo. Faz o que tem que fazer: usar seu poder presidencial e se apoiar na tradição nacionalista do seu país.

 

Tudo é uma questão de escolha política. Cada um faz a sua.

 

FELIPE QUINTAS, cientista político e doutorando pela UFF - Universidade Federal Fluminense

 

Referência: https://www.nodal.am/.../mexico-amlo-pone-fin-a-las.../