Cais do Valongo, Patrimônio da Humanidade

Bela notícia a UNESCO ter declarado o Cais do Valongo Patrimônio da Humanidade. Pode parecer contraditório: nos regozijarmos com a lembrança de um local de desembarque de 3 milhões de escravos?

Cais do Valongo atualmente


É uma tragédia, não um ato heróico a ser celebrado. Mas há de sempre ser lembrado.


Todos os que viveram e sofreram a tragédia da escravidão tiveram a capacidade de superá-la. Primeiro, ao participar da construção desse país, grandioso, imenso, de paz, apesar da escravidão e das injustiças, a contribuir de maneira extremamente relevante para a humanidade, ao ajudar na formação da cultura, da bela civilização que se desenvolveu nesses trópicos, como nos ensinava Darcy Ribeiro. Em seguida, por superar o sofrimento e sentir-se parte e integrante do país. Venceram a escravidão e continuam na batalha da inclusão.

O cais foi considerado patrimônio da humanidade


Que a lembrança desses nossos irmãos que entraram pelo Valongo e ajudaram a fazer o Rio e o ser carioca tão belo quanto o são nos ajude e nos inspire para superarmos os difíceis e horrorosos momentos que estamos atravessando e algo de bonito e esplendoroso nos alcance no final da trajetória, como os nossos irmãos negros o fizeram.

 

Cais do Valongo no Rio Antigo


Vivaldo Barbosa, 10/07/2017